5 Sugestões para o fim de semana

O fim de semana está a aproximar-se e quantas vezes já pensou em fazer algo diferente?

Deixo aqui algumas sugestões de lazer para fazer nos próximos dias, em Lisboa, à prova de chuva e de frio.

Assim, se quiser ficar em casa pode sempre assistir a uma maratona de séries televisivas, ler um livro ou criar um blog. Se pretender conhecer um novo espaço, pode fazer um lanche ou jantar especial para sair da rotina. Ir ao cinema é sempre um bom programa para quem gosta de ver filmes no grande ecrã e sair do sofá. Além disso, aproveite para inscrever-se num workshop e aprender uma nova temática.

O importante é aproveitar ao máximo estes dias e passar mais tempo com a família e os amigos.

Preparada para planear o fim de semana?
1. Jantar num restaurante diferente

Restaurante Tantura

Se ainda não foi até ao “Tantura“, um pequeno restaurante israelita no Bairro Alto, em Lisboa, então aventure-se este fim de semana. No entanto, é melhor fazer reserva, já que o espaço é reduzido. Com um ambiente acolhedor e à luz das velas, este restaurante pertence a um casal israelita, que se apaixonou por Lisboa e decidiu abrir o “Tantura”, em homenagem ao nome da vila em que viviam em Israel.

A comida é deliciosa, tem um preço acessível e o serviço é bom e atencioso. Das duas vezes que lá fui jantar, aceitei sempre as sugestões dos empregados de mesa e pedi vários pratos para dividir, de forma a provar um pouco do menu. Uma das especialidades mais recomendadas é o shakshuka, com ovos estrelados em molho de tomate caseiro, pimentos e ervas frescas, acompanhado de pão de cervejas (que é ótimo!). A carta mistura pratos com influências de vários países, como Israel, Roménia, Polónia e Tunísia, sendo também uma boa opção para quem gosta de pratos vegetarianos. Sinceramente, acho que gostei de tudo o que lá provei.

2. Comer um bowl ou panqueca na baixa de Lisboa

Café Frutaria

A Frutaria é um espaço agradável, situado na Rua dos Fanqueiros, próximo da Praça da Figueira, em Lisboa, com propostas saudáveis de brunch, almoço e lanche. Se procura um menu, que fuja ao típico lanche do bolo ou torrada com café com leite, então renda-se à Bowl da Frutaria, com iogurte grego e granola sem glúten, tâmaras, alperces, nozes, pistachios e sementes de sésamo, que é deliciosa!

Outra sugestão para “encher os olhos e a barriga” são as panquecas de maçã, nozes e caramelo ou de morangos com chocolate. Além disso, o menu tem saladas, ovos mexidos, sandes, hambúrgueres e sumos naturais para repor as energias e reconfortar o estômago. Se está cansada de ficar à espera de mesa no famoso café Nicolau, esta é uma boa alternativa e que fica a 5 minutos a pé.

3. Ir ao cinema ver um dos nomeados para os Óscares

Filme "I, Tonya"

Hilariante e divertido, o filme “I, Tonya” foi uma agradável surpresa. O guião é baseado na história verídica de Tonya Harding, uma brilhante patinadora de gelo, que acaba por ter de se afastar do seu sonho de criança. Confesso, que durante algum tempo achei que era uma grande pirosada, ao estilo dos filmes da Disney para ver no sábado à tarde, com momentos lamechas e em que tudo parece perfeito. Por isso, deixei-o para o fim da lista de filmes a ver. Mas rapidamente percebi que o enredo é bem mais complexo e que as personagens são bem mais interessantes, do que aparentam à primeira vista. Além disso, o guarda roupa e a maquilhagem dos anos 80 merece cinco estrelas.

Apesar de ter visto inicialmente o filme, apenas por que estava nomeado para três Óscares – Melhor Atriz Principal, Melhor Atriz Secundária e Melhor Edição -, acredito que, tal como eu, vão divertir-se e ficarem rendidas ao enredo. Além disso, os diversos prémios de Melhor Atriz Secundária, atribuídos a Allison Janney, que desempenha o papel da mãe de Tonya, são mais do que merecidos. É que é fácil adorar a sua interpretação na devida proporção com que se detesta a personagem.

4. Fazer uma maratona na Netflix

La Casa de Papel, Netflix

Para quem ainda não teve oportunidade de ver a primeira temporada da série espanhola da Netflix: “La Casa de Papel“, o melhor será reservar algumas horas para ver os 13 episódios, durante o fim de semana. Esta divertida série de suspense já é um sucesso no nosso país e até tem um fado português num dos episódios.

Tudo começa quando oito ladrões invadem a Casa Nacional da Moeda de Espanha e fazem um grupo de reféns, usando máscaras do Salvador Dali, enquanto “O Professor” manipula a polícia para executar o seu plano. E o melhor é que a segunda temporada estreia já a 6 de abril, com seis novos episódios, de forma a descobrirmos qual foi o desfecho desta invasão. Ou não…

5. Frequentar um workshop 

Criar um blog

Com o mau tempo que se faz sentir, o que apetece mesmo é ficar em espaços interiores. Para quem gosta de escrever ou de fotografar, ter um blog é uma forma de expressar os seus gostos e interesses ou dar a conhecer o seu trabalho. Por isso, aproveite a manhã ou a tarde de sábado para fazer um workshop.

Recentemente, duas bloggers, Maria Gonçalves e Bárbara Bação,  juntaram-se e fundaram o “Criar um Blog“, uma plataforma e programa de formações para ajudar quem pretende iniciar um blog, melhorar o que já tem ou, simplesmente, aprofundar os seus conhecimentos sobre Instagram, SEO ou como rentabilizar o blog para ganhar dinheiro. Os workshops têm a duração de uma manhã/tarde ou dia inteiro e são muito úteis para quem gostava de ter um blog, mas não sabe por onde começar. Com um custo a partir de 15 euros, as formações decorrem em Lisboa, mas também existem algumas iniciativas online, pelo que podem ser feitas a partir de qualquer parte do país e sem ter de sair de casa.

Da minha experiência, prepare-se para dedicar muitas horas, todas as semanas, a fazer pesquisa, elaborar artigos, editar imagens e promover os temas nas redes sociais, se quiser ter um blog.

Gostaram das sugestões?

Acompanhem-me também no Facebook e Instagram

Rita Carvalho

Comentários sobre o post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.